Danças Árabes

Dança com Badejas de chá e velas

Compartilhe
Share on Facebook365Share on Google+3Pin on Pinterest198Tweet about this on Twitter0
Hoje tem um estilo interessante  aqui no Bellymaníacas, vamos conhecer a Dança do Ventre com Bandejas de Velas, que embora pouco difundida nos palcos nacionais é muito apreciada pelo seu exotismo e beleza.
Estudiosos de danças árabes costumam dizer que as diferentes modalidades de danças do oriente médio geralmente retratam  à vida cotidiana, e foi seguindo essa vertente que surgiu a dança da bandeja de chá que está relacionado a tradição marroquina de servir chás em lindas e ornamentadas bandejas, onde muitas vezes se acrescentavam pequenas velas.
Conhecida como  Raqs Al Seniyaa ou Seniyyadda essa dança é comumente vista nas casas de chá no Marrocos ou nas cerimonias de chá  sendo executada  por dançarinas que  equilibram a bandeja sobre a cabeça enquanto dançam  até finalmente servir o chá aos clientes. Agora imagine a sensação de ser servido de forma tão bela com alguém lhe brindando com música e dança oriental? Eu definitivamente ia amar!
O fato é que  não demorou muito para que este baile festivo conquistasse muitos adeptos nos palcos de danças árabes mundo a fora onde vem sendo realizada desde as décadas passadas, como por exemplo, pelo bailarino John Compton  que muito difundiu esta modalidade em meados da década de 70 . Hoje é possível ver bailarinas e bailarinos realizando performances com bandejas de velas em solo ou em grupo nos mais diversos eventos.
laura-danca-com-bandeja-de-velas

Para a dança de bandeja com velas é preciso estar atento a alguns detalhes, uma vez que são exigidos dos dançarinos bastante destreza e equilíbrio. Nesse caso é importante escolher dentre os diversos tamanhos, tipos, modelos  e peso a bandeja que  melhor funciona para você.

O mais indicado para iniciantes é a bandeja de aço inoxidável,  redonda e de superfície plana tendo de  11 a 12 diâmetros, em outras palavras, bandejas médias cujo a circunferência  não ultrapasse  a linha dos ombros, pois bandejas maiores que isso são bem mais complicadas de equilibrar.  Nas fotos abaixo temos exemplos dos tamanhos circunferenciais de bandejas, na foto ao lado direito a bailarina usa uma média.

Dicas para os primeiros treinos

O ideal para os primeiros treinos é que as  velas maiores ou mais pesadas sejam posicionadas ​​no centro da bandeja  e as  pequenos e mais leves mais espalhadas em  direção as bordas. Alguns dançarinos dessa modalidade dizem que sentem maior dificuldade em equilibrar quando as velas estão muito próximas do centro.

O importante é treinar muito, pois, não é tão simples como parece e somente após longos  períodos de treinos você irá se habituar e analisar mais assertivamente de que forma o posicionamento e tamanho  das velas podem gerar pontos de equilíbrio facilitando sua percepção.

danca-do-ventre-com-bandejas-de-velas

Dicas de Segurança

Para fixar as velas alguns dançarinos recomendam o uso de fita dupla face com super fixação, uma vez que se presas com a própria vela derretida pode correr o risco de se desprender da superfície lisa do metal com os movimentos.

Outro ponto importante é não usar produtos inflamáveis no cabelo como alguns sprays fixadores.

É necessário estar bastante atenta na hora de segurar ou retirar a bandeja para que os cabelos não entrem em contato com as chamas ou com parte dos trajes, principalmente se dançar com vestidos de mangas compridas e soltas.

Bandejas Específicas para Dança

Você pode usar bandejas de aço comum ou orientais que são as mais usadas na dança tradicional, mas é também possível encontrar na internet  bandejas especificas para esta dança,  que além de decoradas já vem com pontos de equilíbrio e balanceamento, agregando espaço fixo para velas facilitando bastante o equilíbrio.

Algumas possuem a região central côncava para encaixar levemente a cabeça, outras possuem suporte para a cabeça similar ao suporte do candelabro.

Tem também as com lampadas de LED que embora não tenham o mesmo efeito podem ser uma boa saída para quem assim como eu é desastrado e morre de medo de se auto incendiar,  ou até mesmo  para quem vai dançar em teatros que não permitem fogo ou fumaça devido ao plano de segurança ou detectores de fumaça na prevenção de incêndios.

 Não encontrei lojas nacionais que vendam estas bandejas para dança, quem souber deixa aí nos comentários. Vou colocar aqui alguns links internacionais FIG PLUS, DISCOUNT,

Por hoje vou ficando por aqui, lembrando que se você tiver mais dicas e informações para contribuir com este post, deixe nos comentários abaixo que ficaremos muito felizes com sua participação. Abraços e até a próxima

 


Postado por: Aziza Zayn

Referências:  Wikipédia

Foto no topo- Ebru Becker fotografo by Francesco  Lipartiti

Foto; Laura Bellytrance

 

  • Celinha Nastenka Santiago

    Fabrico as bandejas.
    Com franjas e ornamentos.
    São lindas.
    Gostaria de avisar que o preço e bom e entrega em 5 dias.
    Só entrar no face.
    Sendo que as minhas são totalmente barrocas.
    Estilo ornamental em turco.
    Faço com 9 ou 13 velas.
    De 1 ou 2 andares.
    💋

  • Ana Beatriz Bahira

    Achei a matéria linda e muitíssimo instrutiva! Parabéns. .. essa dança também é muito praticada na Turquia geralmente utilizando o Ritimo Cifiteteli lento… aqui no Brasilem São Gonçalo RJ A Celinha Santiago Nastenka Fabrica as bandejas turcas para velas em MDF é ótima e tem um equilíbrio maravilhoso. Eu mesma tenho uma e já usei várias vezes fora o trabalho artesanal dela que é lindicimo! No meu face tem fotos quem quiser dar uma olhada fique a vontade. 😍😘

  • Wendyel Manganelli Borin

    Olá Aziza!
    Achei muito interessante o teu post, na hora lembrei da novela da Globo: O Clone. Não sei se elas faziam essas danças, mas acho que sim hahaha.
    Deve ser bem difícil conseguir equilibrar na cabeça a bandeja com as velas. E além disso, elas ou eles devem ser bem corajosos. É interessante como cada cultura tem seus costumes culturais.
    Realmente deve ser uma experiência bem bacana de presenciar.
    Queria agradecê-la pela visita no Tecido Doce e lhe dizer que é sempre bem-vinda por lá.

    http://tecidodoce.com/