Danças Árabes

Dança Árabe, Folclore estilizado você sabe o que é?

A Dança Árabe tem conquistado milhares de adeptos no mundo todo, reunindo legiões de praticantes também no Brasil onde   Manaus se destaca como a cidade do folclore árabe no país. As danças árabes folclóricas são executadas nos palcos do Amazonas de maneira tradicional e fiel a cultura nativa desde a década de 80.

No decorrer do tempo esse exótico estilo de dança, recebeu algumas influencias em sua estrutura por meio de coreógrafos locais, o que ocasionou no surgimento de um estilo que é febre entre os mais renomados grupos de dança da região e que já entrou como modalidade competitiva nos festivais do meio, o chamado FOLCLORE ESTILIZADO.

Para entendermos melhor o que isso significa o Bellymaníacas entrevistou Hassan Zayn, bailarino, coréografo e pesquisador da cultura do médio Oriente.

Hassan vem fazendo parte dos grupos do amazonas a mais de 20 anos, conquistando diversas premiações nacionais e locais principalmente no estilo tradicional de Danças Árabes, e hoje ele vai nos contar com mais detalhes o que de fato é o folclore estilizado, vamos lá:

BM: O que é o folclore árabe estilizado?

Hassan Zayn: É um estilo de dança moderno  apresentado nos festivais do Amazonas pelos grupos de danças árabes locais que tem como base principal o folclore árabe.

Na concepção dos bailarinos amazonenses, trata-se de performances coreográficas se utilizando de musicas de cantores do POP árabe, ou de músicas instrumentais modernas com efeitos eletrônicos, tecno e remix, além dos solos de percussão editados e remixados. Músicas antigas remixadas, e pout pourri de cancões que estão no “Hits parade” do momento também são usadas.

Podendo ser dançada em grupo masculinos, femininos, mistos ou em casal e solo, tais performances, utilizam um coquetel de vários estilos como: Dabke Tradicional, dança do ventre, jazz,  ballet clássico, moderno e contemporâneo além de alguns movimentos de street dance .

danca arabe folclorica

Cia Artística Caracalla- Estilizado

Os desenhos e sequências coreográficas  tem como base a essência da dança árabe folclórica tradicional mas com dinâmicas mais ousadas e criativas onde os dançarinos são altamente exigidos em competência técnica e sincronia. Outra característica peculiar é que em determinados momentos os grupos emitem gritos de estímulos e/ou motivacionais (Heya, Aywa, Zagrouta, etc.), geralmente no inicio ou fim da sequência.

BM: Como surgiu esta modalidade de dança em meio aos grupos de Danças Árabes de Manaus?

Hassan Zayn: No inicio da década de 90, existia um numero elevado de grupos árabes e, na época conseguir material de pesquisa (vídeos de coreografias em VHS) das danças tradicionais era muito raro, pois dependiam de disponibilidade dos migrantes árabes. Entretanto a coreografa Rosenilda Pará, do Grupo Dabke, ousou em criar novas coreografias usando como base a mesma idéia dos vídeos cedidos pelos migrantes. As musicas, eram disponibilizadas por fitas k-7 pela colônia árabe local.

Essas coreografias fizeram tanto sucesso que outros coreógrafos de diversos grupos também passaram a utilizar  esse estilo em suas criações e assim deu-se inicio a “epidemia” de coreografias ESTILIZADAS que são resultados de fusão de diversos estilos já citados na pergunta anterior.

BM: Quais peculiaridades tornam este estilo de dança uma vertente ocidentalizada das Danças Folclóricas Árabes do Médio Oriente?

Hassan Zayn: Mesmo que não seja um estilo genuíno culturalmente, não deixa de evidenciar as Danças Árabes nativas, acompanhando também  a evolução musical dos povos do Oriente que passaram a aderir o  estilo POP ocidental em suas composições.

Na verdade o que fizemos foi unir dançando, o que eles uniram em música. Além disso as músicas pops ou modernas são  bastante contagiantes para o publico brasileiro devido a melodia similar as ocidentais, isso fez  com que muitos grupos incorporassem  esse estilo musical em seus trabalhos.

BM: Quanto aos figurinos masculinos e femininos quais as características no folclore árabe estilizado?

Hassan Zayn: Nesse quesito, criatividade  é o que não falta, além de baseados nos trajes tradicionais do folclore árabe, os figurinos para essa dança também passam por estilizações,  geralmente   inspiradas na era dos filmes hollywoodianos de temática árabe (“Simbad, o marujo”, “Ali babá e os 40 ladrões”, “Mil e uma noites”, dentre outras) e nas famosas bailarinas de dança do ventre do médio oriente. Cores fortes e exóticas são a preferência da maioria dos grupos, onde o brilho é um quesito obrigatório. Existe também  trajes que são baseados em ilustrações da idade média e pinturas de famosos artistas da renascença.

BM: Em sua opinião quais grupos de Manaus podem ser considerados referência em folclore árabe estilizado?

Hassan Zayn : Existe muitos grupos maravilhosos em se tratando de estilizado que apresentam um trabalho primoroso nos palcos de Manaus, dentre ele posso citar como referência: Grupo dabke, Grupo Lariche, Grupo Caracalla, Grupo Afulla, Grupo Cedro, Grupo Balaback / Síria, Grupo Baalbek, Grupo Fenix, Grupo Al Karak, Grupo Faqra, Grupo Shahura, Grupo Beiruth e Grupo Doha.

BM: Existe por partes dos integrantes dos grupos de Manaus sejam coreógrafos ou dançarinos o reconhecimento quanto a diferenciação do estilo tradicional e do estilizado?

Hassan Zayn: Sinceramente?! Apenas alguns coreógrafos, principalmente os que vivenciaram a década de 90, e são pesquisadores e estudantes das Danças Árabe tradicionais. Considero de fundamental importância que todos os Líderes de Danças Árabe de Manaus  se preocupem em saber e passar para seus dançarinos  as dimensões dessa diferenciação.

Fico triste quando os grupos atuais não disponibilizam conhecimento teórico ou oficinas para seus integrantes  sobre os fundamentos da história da dança árabe, ainda tem os que desconhecem o  quão importante isso é, uma vez que estamos lidando com a cultura alheia.

Bellymaníacas- Agradecemos a você Hassan por sempre contribuir aqui com o blog, demonstrando  bastante respeito e amor pelos grupos de Manaus.  Todos nós sabemos que   inovação e adaptações são inevitáveis  no universo artístico usando como base aquilo que já existe, não é a toa que hoje temos as mais diversas criações baseadas na milenar Dança do Ventre.

É esse poder da criatividade humana que traz  a tona novas versões, que ampliam horizontes na maneira de expressar por meio de uma das artes mais magnificas que é a dança,   e em Manaus este fenômeno ocorreu com a dança árabe folclórica. Ficamos mais felizes ainda por descobrir que os grupos tradicionais  do Amazonas tem essa preocupação em  diferenciar os estilos  mantendo viva a verdadeira essência da dança genuinamente árabe.

Hoje  diferente da década de 80 e 90 temos maior acesso a informação, todo grupo pode estudar, se informar  e se habilitar teórica e tecnicamente para apresentar um trabalho digno da cultura que representa, seja por meio do folclore  tradicional seja por meio do Folclore Estilizado que nada mais é que uma homenagem ocidental ao Oriente Médio, tão admirado por todos nós .

danca-arabe-folclore-arabe



Postado por Aziza Zayn

Contato de Hassan Zayn no Facebook CLIQUE AQUI

1 comment

  1. Kadu Farias 17 maio, 2016 at 08:31 Responder

    Maravilhosa história das dancas árabes em manaus. Eu participo desde 1997 a partir da dança Shahrura e hj estou na CIA CARACALLA. Com quase 40 anos, é difícil parar quando se ama a arte da dança árabe. Manaus está de parabéns. Várias danças de tradição aqui na cidade.

    Carlos Eduardo (KADU) CIA CARACALLA 2016 MANAUS – AM

Leave a reply