Danças Árabes

Dança do Ventre Sobre Taças de Vidro

Confesso a vocês que a primeira vez que vi esse estilo uma certa aflição tomou conta de mim, sou um tanto desequilibrada e desastrada para tais performances e minha flexibilidade ainda não chegou no nível master segundo o que vi em alguns vídeos, ainda assim fiquei um pouco curiosa sobre a exótica pratica da dança do ventre sobre taças de vidro e resolvi compartilhar aqui com vocês, então vamos lá!

dança do ventre sobre taças
Mostrei alguns videos desse tipo de dança para algumas amigas e as opiniões ficaram bem divididas umas amaram, outras nem tanto, comparando a um espetáculo circense. Bom ou ruim é importante ficarmos por dentro do que algumas bailarinas andam aprontando na esfera bellydance mundial com suas peripécias.

Vou ficar devendo algumas informações a cerca da origem e demais informações históricas, o que se sabe a respeito é que existe relatos de sua prática desde a década de 70, alguns destacam que este tipo de estilo não faça parte das modalidades tradicionais da arte, podendo ser classificada como uma tipo de fusão, enfim, não existe muita informação a respeito.

Logo  abaixo deixo um texto que minha amiga Eliza me enviou por e-mail que está como autora uma bailarina de nome TASHA BANAT, onde ela dá dicas e algumas regrinhas básicas para corajosas que desejem praticar essa dança!

Regra número 1- Nunca dance sem um tapete sob a taça

O tapete precisa ser  anti derrapante na parte de baixo. há 2 razões extremamente práticas para esta regra: Se a taça for colocada em qualquer outra superfície como por exemplo: piso, bandeja, madeira, ou qualquer outra coisa, ela vai quebrar e provavelmente deixar um caco de vidro que é quase garantido pela Lei de Murphy que vai cortar o pé da próxima dançarina que se apresenta no palco, especialmente se ela se apresenta descalça.

Não é incomum dançarinos sofrerem acidentes por grânulos de vidro, pedaços de qualquer outra coisa, etc, sem acrescentar ao dano que alguém poderia encontrar se seus vidros quebrados e as peças não estiverem em um tapete para ser levado de forma segura.  Sem essa barreira macia e antiderrapante criada pelo tapete entre o vidro e o chão, a dançarina não só coloca em perigo a si mesma, mas a próxima dançarina atrás dela.

Regra número 2- Use o tipo certo de Taça.

Agora, vamos falar sobre o vidro em si: existe diversos tipos de taças, o importante é verificar a resitência do vidro para a sustentação do seu peso.

taças de vidro para dança do ventre

A taça ao lado  é o tipo mais sugerido  para dançar esse estilo. se você vira-la de cabeça para baixo como na minha imagem, vai notar que é larga na parte inferior e o vidro resistente e robusto o que permite uma melhor distribuição do peso auxiliando no equilibrio.  Isso é simplesmente uma lei da física. No entanto, se você for tão ruim em matemática como eu, eu lhe darei exemplos de vidros sobre a qual você não deve dançar.

Copos comuns e taças delicadas não são grandes candidatos, por razões óbvias. Todos eles,tem designe que se voltam para dentro, na parte inferior sem contar o fator frágil.

Regra Número 3- Use sempre taças novas e que você conhece.

À medida que envelhece, o vidro perde a liquidez ao longo dos anos e se torna frágil, aumentando suas chances de quebrar. Você deve conhecer a história do seu copo: Que tipo de vidro é utilizado? qual sua resistência?. É importante saber que vidro expande quando aquecido e contrai quando frio, portanto, outra grande pergunta que que surge  é quantas vezes os vidros foram limpos ​​em uma máquina de lavar louça?

Esse fato por si só tornou muito difícil de usar taças de os clubes em que eu dançava. Eu nunca poderia confiar em quantas vezes o vidro havia se expandido e contraído, causando o efeito de “frágil”. Sendo assim use sempre  taças novas, e que você conheça e nunca coloque-as na máquina de lavar louça. Minha recomendação para manter suas taças em segurança entre as suas performances é transporta-las em meias encorpadas ​​( meias esportivas) e guardar as taças nelas quando você não estiver usando-as.

Regra Número 4- Atenção máxima nas Subidas

O momento mais perigoso para quebra de vidro é na subida, onde se tem que ter grande percepção dos pontos corretos de equilíbrio, em um trabalho que exige concentração. Já aconteceu de Dançarinos cortarem os pés s, ou terem caído fora das taças(ainda), portanto, todo cuidado é pouco e nunca se sinta tão segura a ponto de descuidar-se esquecendo-se que elas são perigosos. Também atente para o aro (parte inferior), porque, também, pode ser afiada ou ter um pedaço faltando. Isso fará com que seus pés sangram.

Regra Número 5- Não tente sem ajuda profissional.

Dança do ventre sobre taças de vidro não é tão simples quando aparenta e é muito perigosa, nesses sentido nunca tente sem ajuda de um profissional que conheça consistentemente esse tipo de dança.

– Sobre a Música Ideal

Para quem é iniciante o  recomendável é algo lento, para que você não precisa se ​​preocupar com movimentos que exijam se mover abrubtamente sobre as taças. Por favor, lembre-se você está em vidros reais, e podem quebrar se você colocar muita pressão sobre eles, escolha sua música com grande prudência.

– Sobre o Traje ideal

Saias muito longas e fluidas podem dificultar e muito seu desempenho onde as pontas destas podem deslizar para baixo dos seus pés, nesse sentido as calças harém são a roupa mais indicada .

Por hoje é só. E aí meninas VOCÊS TOPAM DANÇAR EM CIMA DE TAÇAS DE VIDRO???
Eu assumo logo minha covardia, se for para eu subir em algo que seja em um Derbake, pois vidro estou fora!!!!


Postado por; Aziza Zayn

bailarina na foto Inicial- Ruby

  • Fatinha Pereira

    Fiquei assustada! Já imaginou se quebra???