Aprenda a dançar

Dançar em Público em que momento estamos preparados?

Toda praticante de Dança do Ventre  que pretende Dançar em publico  deve ter em mente que primar pela qualidade é fundamental.

Não só pelo fato de ter a si mesmo em exposição e estar  sujeita a todo tipo de julgamentos, mas também, por ser a imagem e a representação de uma arte e por vezes de uma determinada cultura.

Dessa forma, a primeira coisa que devemos ter em mente antes de dançar em publico é:

Preocupar-se verdadeiramente em apresentar um trabalho com qualidade elevada, que encante, que presentei o publico com toda beleza, elegância e suntuosidade que essa arte pode oferecer.

Acredite, esse  propósito é extremamente poderoso e quando  aprofundado em seu coração  vai motiva-la de modo surpreendente a buscar meios de fazer um bom trabalho.

Essa busca, com certeza contribuirá significativamente para que você se sinta muito mais confiante e preparada para dançar em publico.

Até porque, quando você se prepara da melhor forma possível para revelar  ao mundo esse amor que te move, você está demonstrando não só valorização e carinho pela arte, mas, por você  mesmo enquanto artista que se expressa por meio dela.

Em meio a isso, é importante ressaltar que não estou querendo dizer que sua dança tem que ser TODA PERFEITA para poder apresentar, até porque se fosse assim, ninguém se apresentaria.

Estou somente chamando atenção para a necessidade de  preparação com o objetivo de se ter as minimas condições  para  apresentar-se em público e realmente fazer uma boa performance que valorize tanto você como dançarina quanto a Dança do Ventre como arte.

Para isso, é necessário antes de tudo compreender que apresentar a dança do ventre em público não é algo  pra ser feito de qualquer jeito, demanda não somente carinho e amor mas também preparação.

E para ajudar você nessa preparação vou compartilhar aqui, três dimensões básicas que podem ajudar no sucesso de sua primeira apresentação. Vamos conhecer?

As Três Dimensões Básicas da Preparação para Dançar em Publico

Dimensão Técnica

A escolha da música é importantíssima, já que é ela que vai reger sua proposta coreográfica. Minha dica para você é: dance músicas que toquem seu coração mas fuja daquelas muito demoradas e de difícil leitura rítmica. A sugestão da maioria dos profissionais é que a música tenha no máximo 4 minutos.

Já no quesito  montagem  coreográfica a dica é optar pela simplicidade fazendo com que grande parte dos movimentos e sequências sejam de nível básico.

Caso queira umas pitadas de risco máximo escolha somente um ou dois movimentos complexos que você já tenha domínio  para dar uma incrementada nas sequências, mais do que isso, você pode se complicar.

E mais, não se sinta inferiorizada por sua coreografia ser balizada em grande parte por movimentos básicos, saiba que mais vale  o simples bem feito, bonito e envolvente do que o difícil mal executado.

Por fim, invista na beleza de sua performance treinando bastante. Dedique-se principalmente a limpeza e fluência destes movimentos básicos.

Veja Também—->  Coreografia na Dança, como aprender com ela

No quesito seleção de figurino, não precisa ter um traje caríssimo todo trabalhado no swarovsk (embora seja super legal né?) mas o importante  de verdade é que não seja desleixado e que valorize seu corpo adequadamente sem vulgarizações.

Nessa hora é importante também  investir em uma maquiagem elegante que ajude a valorizar o visual e faça você se sentir ainda mais bonita e consequentemente, auto confiante.

Dimensão Cultural

Ter cuidado com alguns requisitos principalmente quando se trata de um representação cultural é indispensável, principalmente se sua performance não é uma fusão.

Se você vai apresentar alguma dança folclórica,  por exemplo, verifique se sua performance e o figurino estão coerentes com o tema proposto, se a música que vai dançar pode ser dançada ou se possui contexto religioso.

Enfim, verificar as condicionalidades culturais é importantíssimo e evita gafes, principalmente se for se apresentar para publico conhecedor da arte.

Dimensão Emocional

Nossa preparação para o grande dia consiste em não só aprender  movimentos de dança, mas, aprender lidar com nossas emoções e sentimentos.

Uma dessas emoções se referem ao medo, nervoso e inseguranças diversas que podem ser um entrave negativo em nossa dança. Nesse caso indico que você veja também.

—> Como vencer o medo de se apresentar em publico

Outro fator que não pode ser esquecido é o de saber lidar tanto com criticas quanto com elogios.

Acredite, por mais que que você tenha se esforçado em fazer um bom trabalho, sempre vai ter alguém para criticar seus esforços e muitas vezes de maneira desmotivadora e insensível  o que pode abalar  sua insegurança e nos pior dos casos  faze-la inclusive  pensar em desistir.

Em contra partida  temos também os elogios maravilhosos e altamente encorajadores, que podem nos cegar inflando nosso ego, desligando o botão da humildade e por vezes nos fazendo pensar que já dominamos o mundo todo.

Então, lidar com equilíbrio e serenidade seja com criticas ou com elogios é imprescindível. 

Tais situações fazem parte do processo de se apresentar em publico, por isso, jamais permita que qualquer uma delas abale de maneira destrutiva sua relação com a dança.

Mas afinal com quanto tempo de aula estarei em condições pra me apresentar em publico?

É muito importante  que você se sinta confiante e preparada para esse momento, mas ter  uma professora confiável é fundamental, e ela pode te ajudar em todos as dimensões descritas acima.

Sem dúvida alguma sua professora é a melhor pessoa para determinar o momento em que você está em condições técnicas nem que seja básica para dançar em público.

Geralmente as professoras oportunizam para os alunos apresentações em publico depois de 6 meses de aula, em eventos menores ou internos e com plateia pequena, com intuito de exercitar suas habilidades artísticas, dessa forma, esteja atenta aos conselhos e orientações .

Confie na sua professora ela é responsável pela sua preparação técnica e artística e você é o reflexo do trabalho dela em cena, certamente ela  irá se preocupar para que você faça uma boa performance.

Agora para finalizar, não esqueça:

Prime sempre pela boa qualidade da sua dança nos seus mais variados processos, seja nos movimentos, na composição coreográfica, na escolha correta da música,do figurino, dos materiais que vai precisar.

Lógico que a preparação  envolve uma serie de fatores para além dos requisitos básicos citados  nessa postagem ,mas, com esses itens  já da pra evitar uma avalanche de vexames e situações negativas.

Então, nada de sucumbir em ansiedades e atropelar fases, nem  tenha muita pressa, espere que seu dia de brilhar no palco chegará e com certeza será maravilhoso e não desastroso.

Se você agir com comprometimento procurando se preparar da melhor maneira para dançar frente aos olhos de outras pessoas suas chances de encantar as todos e a si mesma serão redobradas.

Como dizia uma amiga minha “quem dança cru, não dança, se debate” sendo assim melhor ter paciência.

Bons treinos  para você e até o próximo post.

Foto no topo Ekaterina Pisareva via Piano Dance Concert

Leave a reply