Aprenda a dançar

Dinâmicas de Movimentos da Dança do Ventre

Sabe porque você deve conhecer e treinar as dinâmicas de movimentos da dança do ventre?

As dinâmicas  fazem com que você domine os movimentos nas suas mais diversas  possibilidades. Usando as dinâmicas com criatividade você  consegue  transformar o básico em surpreendente.

Isto porque o uso das dinâmicas nos permite executar de diferentes maneiras o mesmo movimento dando outro aspecto visual a uma mesma combinação ou sequências.

Além disso, as dinâmicas dos movimentos funcionam como mais uma forma de ampliar nosso vocabulário  nos fornecendo um conjunto incrível de alternâncias na locomoção por meio dos seus mais  diferentes níveis de mobilidade.

É por essas e outras que resolvi falar disso com você hoje. Acredite, embora pareça uma coisa sem importância estudar aplicando as dinâmicas pode fazer uma diferença extremamente positiva nos seus treinos contribuindo significativamente para o seu desenvolvimento em vários aspectos.

Pelo menos para mim funcionou muito bem, e hoje quando eu aprendo um movimento, logo em seguida, já vou aplicando as dinâmicas explorando tudo o que este mesmo movimento pode me oferecer ,descobrindo assim, como posso usa-lo de diferentes maneiras.

 

Mas o que é e quais são as Dinâmicas de Movimentos da Dança do Ventre?

As dinâmicas são um conjunto variado de níveis de locomoção que permitem dominar, diversificar, alterar e transformar o aspecto de um mesmo movimento ou combinação deixando suas performances e treinos mais ricos e interessantes.

Abaixo você confere as 7 principais Dinâmicas:

01 Lateralidade ( Direito, Esquerdo…)

A maior parte das bailarinas têm dominância para a lateral direita, não conseguindo executar o mesmo movimento com igual desempenho para a esquerda, já outras tem melhor dominância para o lado esquerdo, em qualquer um dos casos indica-se sempre treinar o lado oposto ao que se tem facilidade.

Treinando lateralidade você exercita sua coordenação motora para entender e executar com eficiência  os movimentos tanto no sentido esquerdo ou direito ampliando sua capacidade de autocontrole corporal.

2 Velocidade ( Rápido, lento…)

Trabalhar as diferentes velocidades de um mesmo movimento  além de ampliar seu domínio e percepção aumentam sua capacidade de se movimentar nas mais diversos níveis de velocidade existentes na música.

3 Direção (frente, costas, lado, diagonal…)

Treinar o mesmo movimento intercalando em diferentes direções amplia sua noção espacial, aumenta sua capacidade de mobilidade e equilíbrio, além disso, a direção influencia diretamente na estética do movimento alterando seu aspecto visual.

Logo, um mesmo movimento que pode ser bonito executando de frente pode ficar mais lindo, imponente e elegante quando executado na diagonal, por essas e outras é interessante você treinar as possibilidades de direção.

Sem contar que treinar usando diferentes direções evita que você crie vícios de posicionamento tanto no movimento em si quanto no espaço onde habitualmente você treina, facilitando que você reconheça o movimento e execute  sequências em qualquer posição.

 

4 Intensidade (Impactante, suave…)

Muita gente confunde essa dinâmica com a de velocidade, mas no caso de estudo de movimentos a intensidade se refere ao teor, a energia a intenção que você vai colocar movimento tanto durante quanto na finalização de sua execução.

Quem não sabe dominar e equilibrar esses níveis de intensidade tem muita dificuldade de administrar as nuances de sua performance e adequar os movimentos as nuances da música.(esse é um tema mais complexo, então vamos falar disso em um post específico)

5 Dimensão (Grande, médio, pequeno, alto e baixo…)

Treinar e aplicar movimentos pequenos, médios e grandes amplia sua capacidade de combinação,  além de deixar sua performance muito mais interessantes por meio de contrastes maravilhosos.

Experimente treinar também nas suas dimensões alta e baixa, ou seja,  descendo e subindo por meio de agachamentos ou até mesmo com movimentos executados no chão.

6 Extensão ( Curtos e Amplos…)

Essa dinâmica também costuma ser confundida com a de dimensão, mas nesse caso se refere a questão postural e as molduras e posicionamentos que você vai colocar durante a execução do movimento.

7 Deslocamento (Laterais, frente e traz, diagonal, circular, quadrado e etc…)

Fazer um movimento estando parada é uma coisa andando é outra completamente diferente,pois, altera sua percepção de locomoção e como não dançamos inertes feito um poste o ideal é que você treine as possibilidades de deslocamentos dos movimentos para não se confundir.

Como estudar as Dinâmicas de Movimentos?

Toda vez que você dominar determinado movimento, procure em seguida aplicar  suas dinâmicas. Você treinar primeiro de uma a uma e depois estabelecer as combinações entre as dinâmicas. Para facilitar treine com a lista indicada mais acima.

Por exemplo, se você aprendeu fazer o redondo básico para o lado direito treine agora a nuance de lateralidade dominando também para o lado esquerdo, depois disso experimente fazer o mesmo movimento alterando as direções e velocidades.

Enfim, siga a lista e vá trabalhando o restante das dinâmicas, vá deslocando, brincando com os tamanhos  ou seja, vá experimentando e combinando tudo que é possível com um só movimento.

Garanto que você se tornará apta a usar o mesmo movimento das mais diversas maneiras, explorando todo seu potencial de mobilidade além de conhecer seus diferentes efeitos visuais na performance.

 

Não esqueça de Treinar as Dinâmicas de Movimentos em Harmonia com a dinâmica da Música

Sempre que for treinar a dinâmica dos movimentos aguce sua audição para sentir também a dinâmica da música, assim você aumenta as chances para estabelecer uma leitura harmoniosa ou com contraste coerente.

O ideal é que a dinâmica dos movimentos combinem com o da música no seus mais diversos tons deixando a coreografia mais envolvente,  e magnética.

Por exemplo, se a música em determinado momento começa a crescer use no movimento a dinâmica de dimensão alta que pode ser meia ponta, se não quiser meia ponta você também pode usar a dinâmica de extensão ampla por meio das posturas alongadas e braços esticados.

Se a música possui um teor explosivo cabe aí a intensidade trabalhando o impacto, e assim por diante.

Bom, vou ficando por aqui espero que o post possa contribuir positivamente com seus treinos e estudos, vale ressaltar que essa lista é apenas um guia simples e resumido para lhe orientar nos seus treinos. Saiba que cada item listado é um mar repleto de técnicas maravilhosas a serem desbravados.

Qualquer dúvida já sabe, entre em contato pelo in box da página belly Maníacas ou pelo e-mail [email protected]

Abraços e até a próxima Belly Aventura….

Meus sinceros agradecimentos a amiga e bailarina  Anna Baranova pelo incentivo e colaboração