Filmes e sériesSem categoria

O Príncipe do Deserto filme Lindo que você não pode perder

Salam habibes e habibas! Tempos atrás assisti o Filme Príncipe do Deserto (Black Gold) do diretor francês Jean-Jacques Annaud  e simplesmente amei, não só por ter o gatíssimo e talentosíssimo Antonio Banderas todo trabalhado de sultão no elenco, mas por toda a atmosfera arábica envolvida em cada cena.

O melhor de tudo é que a trama se passa  na Arábia Saudita evidenciando o inicio do século XX, período em que na região houveram descobertas de poços de petróleo.

E como a gente bem sabe onde tem petróleo tem lucro, e onde tem lucro tem todo tipo de divergências e transformações sociais.

Sob essa perspectiva o filme aborda de forma suave os conflitos existente em dois reinos rivais que disputam  uma região rica em petróleo  (Ouro Negro) dando enfase a história de um príncipe árabe interpretado pelo ator Tahar Rahim chamado de Auda.

O príncipe é um rapaz integro, culto e inteligente que diferente de muitos homens criados para a guerra preferia mais os livros do que as espadas, e assim vai tentar a todo custo estabelecer a paz entre os dois reinos tornando-se um líder corajoso e exímio estrategista.

Outro de talhe interessante que adorei foi a forma  magnifica que o filme retrata as relações paternais, fraternais e também honra, lealdade, progressos e tradições na cultura árabe da época.

Além disso, ainda somos presenteados com pitadas doces e leves  de romance, embora não seja o eixo principal da trama.

Neste ponto temos a talentosa atriz   indiana Freida Pinto que interpreta Leyla, a filha do  filha do poderoso  Emir de Hobeika que se apaixona pelo principe Auda.

Temperado com cenas impactantes e notáveis,  outro ponto alto do filme é a maravilhosa  trilha sonora que  é assinada pelo talentoso compositor californiano James Horner que também foi responsável pela trilha de Titanic e Avatar.

Para quem ama histórias mergulhadas nas vivencias  arábicas  este filme merece ser visto e apreciado.

Tem tantos detalhes maravilhosos como por exemplo a simbologia das espadas, a simbologia dos falcões para os príncipes árabes e até o fetiche de revelar o rosto da esposa após o casamento, sem contar os figurinos e cenários extremamente inspiradores  destacados neste filme pela belíssima fotografia.

Vale a pena conferir! Abaixo você encontra o filme completo, divirta-se!