Danças Árabes

Como Fazer o Grito Árabe Zaghareet

“lalalalala” ou “lililililili” assim são reconhecidos na forma escrita  entre as dançarinas do ventre o famoso Grito Árabe  que nunca consegui fazer. Parece ser tão simples mas na verdade acho bem difícil, é como se a língua fizesse um shimmie muito louco capaz de emitir um som super  estridente e bastante peculiar.

Como  bailarinas do universo belly dance bem sabemos que a palavra difícil não é sinônimo de impossível! O segredo é conhecer as técnicas corretas e treinar, treinar e treinar mais um pouco, mas antes de conhecer as técnicas é necessário compreender  a origem e o significado das coisas.

Por isso vamos entender um pouco mais do  querido “lililililili”  hoje nesse post feito especialmente pra você.  Aperte o play e ouça o grito que faz tanto  a língua quanto o coração vibrar.

Nomenclaturas do Grito Árabe

Embora executado da mesma maneira o grito recebe diferentes nomes dependendo da região  sendo  mais conhecido pelos termos árabe que se denominam como  “zaghareet” (em árabe: زغاريت) ou “zaghrouta” . Já os iranianos costumam chamar o grito de called,  salguta,ou  sarguta.

Origem do Grito Árabe

Originalmente Zaghareet surgiu  no Egito antigo na época em que os faraós eram os mais poderosos  líderes. Era comumente executado por mulheres  para receber ou se despedir  dos homens que iriam para as  batalhas , portanto, era bastante popular como sendo um grito de guerra.

Atualmente Zaghareet é usado pelas mais diversas culturas do médio oriente tornando-se uma das  mais eloquentes formas de expressão emotiva  destes povos  sendo constantemente aplicado nos mais diferentes  eventos e celebrações e festividades  como por exemplo: casamentos, homenagens, cerimônias religiosas, recepções, despedidas e etc. 

Em outras palavras é como se esse tipo de grito representassem palmes e é tão presente na cultura árabe que é possível ouvi-lo incorporado inclusive nas músicas.

Pode ser também usado na dança para transmitir emoção e acrescentar  vida aos movimentos expressando alegria e festividade principalmente nas modalidades folclóricas.

Quando usado pela plateia , serve como uma aprovação à performance da bailarina tal como os aplausos.

Como Fazer o Grito Árabe

tryty

TÉCNICA 1-  Faça som de “uuuuuu” e movimente a língua  passeando-a de  um lado para o outro entre seus dentes e lábios;

TÉCNICA 2- Vibre a língua em pequenos movimentos de cima para baixo tendo como base os dentes frontais de cima.

 No video abaixo tem mais algumas dicas.

Em qualquer técnica adotada é sempre bom evitar movimentar a mandíbula para o som sair mais vibrado e jamais esqueça de  cobrir a boca com os dedos para esconder  movimento da língua.

Gritos Fazem parte das Mais Diferentes Culturas ao redor do mundo

Essa  história de inventar os mais diferentes  gritos não é de hoje, remonta desde os tempos remotos  quando nós humanos tivemos a brilhante ideia de formar bandos e vivermos em grupos  e desde então existe algum tipo de grito em quase todas as culturas  como forma de comunicação ou até mesmo para tornar conhecido a identidade de clãs, tribos e etnias.

Alguns povos  indígenas por exemplo  colocam a mão sobre a boca e vão dando palmadas suaves enquanto gritam tornando essa vocalização um forte representação que os carateriza. O fato é que segundo alguns cientistas bastou formar um grupo pra existir um grito que fale por todos.

Hoje na era  por assim dizer globalizada existe os gritos de guerra das empresas, dos times de futebol, de equipe e etc, que embora narrem frases completas são na verdade a versão moderna da necessidade de gritar em grupo para motivar e provar seu valor.

Por hoje é só habibes  e habibas, obrigada pela visita aqui nesse cantinho e não se esqueça  de deixar seu grito aí nos comentários…lililililililillilililililililililili…

Até a Próxima..

Abraços!!!